Humano x Máquina – Geraldo Júnior

Compartilhe:

Geraldo Júnior

A tecnologia faz presente na sociedade desde que humano é humano, podemos dizer. É na revolução industrial, início do século XX na Inglaterra, que começa a impactar diretamente na sociedade. Então, para que você possa compreender melhor o andamento desta descoberta da raça humana, é preciso voltamos um pouco na história, pois, assim, você que não conhece ainda, terá talvez mais embasamento para chegar a alguma conclusão no fim deste texto e pensar em um futuro melhor para os seus filhos.

No início do século na Inglaterra, os donos de produção passaram a usar máquinas a vapor em suas fábricas, causando assim, mudanças comportamentais na mão de obra nas indústrias e na agricultura. Moradores rurais começaram a migrar para as grandes cidades aumentando a competitividade nas grandes metrópoles por empregos, pois seus serviços braçais começaram a ser substituídos por maquinas a vapor na colheita ou pelo dinheiro gigantesco que os empresários começaram investir sem deixar espaço para pequenos agricultores.

Agora sabendo desta historia que contei, pode perceber algo semelhante que ainda acontece. Sabemos que a tecnologia vem evoluindo em um ritmo muito rápido, mudando as nossas vidas e moldando as gerações futuras. Com certeza você deve conhecer alguma criança de três, quatro anos que manuseia o celular ou um Iphone melhor que muitos adultos. Então, você sabia que cresce o número de pessoas em todo mundo que procura ajuda por uso compulsivo aplicativos digitais ou algo semelhante?
Pesquisa realizada recentemente por uma agência de consultoria da Yahoo diz que o número de viciados digitais cresceu 60% em 2015 em comparação a 2014, elevando o número para mais de 200 milhões de pessoas em todo mundo. Mas isso ainda é a ponta do iceberg, infelizmente.

No ano de 2016 vimos países como Estados Unidos e outros da Europa investindo pesado na robótica e na inteligência artificial. Mas você pode perguntar: “Ué, no que isso pode me afetar?”. Tudo amigo. Isso é a quarta revolução industrial acontecendo e muitos não sabem.
A ONU já afirma junto ao relatório da WEF (Fórum Econômico mundial) que serão eliminados 7,1 milhões de empregos em todo mundo em cinco anos, batendo com a conta da Organização que prevê acréscimo de 11 milhões de desempregados até 2020 por conta do avanço da robótica, biotecnologia e inteligência artificial.
São dados muito pessimistas e preocupantes, já que a população mundial tem por sua natureza continuar crescendo.
Não podemos negar o quanto o avanço da tecnologia nos vem beneficiando. Carros que nos ajudam estacionar, encontrar uma pessoa que você estudou no ensino fundamental e diagnósticos de doenças de maneira preventiva. Mas isso tem um preço, que talvez a humanidade – ou você – não esteja disposta a pagar.

Compartilhe:

Conversas

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *