Norma Padrão: Por César Fantini

Compartilhe:

Por Cesar Fantini

Norma Padrão

Qual o problema?
Fonema?
Morfema?
Resolução?

E o que teria minha voz
Por hora atroz
Decerto linda, marcada, regada por sua origem
Indígena, mulata, bandeirante: Meu Deus me deu vertigem!

Parece simples pensar no certo
Quando certo é apenas o incerto
Afinal, o que seria o certo e o falar errado?
Gaiteando um pouco ou desafinado?
Falando às pressas, ficando louco?
Ou na calmaria, beirando a melancolia?

Certo? Errado!
Errado? Não sei…

Será que no fundo, o certo não seria o errado
E o errado não seria o certo?
Já que o certo não é por seus falantes o propriamente dito,
De que fale avaliar esse bendito?

Últimos posts por César Fantini (exibir todos)

Compartilhe:

Conversas

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *