Jaz, Paz – Lucas Garrido

Compartilhe:

Por Lucas Garrido

Pupilas distraídas
boca suja, baixo e vil
de pele manchada e vermelha
demente, de mente destruída.

Hoje não pude me ver.
Meu espelho está em cacos
E não refletem o nada
E não refletem nada

Nem meus dedos tortos,
nem meus lábios roxos,
nem meu coração gelado,
nem meu sangue coagulado.

Nem a vida e nem a morte.
É tudo a mesma coisa.

Últimos posts por Lucas Garrido (exibir todos)

Compartilhe:

Conversas

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *