Como escolher uma profissão: 10 fatores para levar em conta

Compartilhe:

Medicina Veterinária ou Direito? Economia ou Publicidade? Socorro! Pois é, que pessoa que pretende ingressar no ensino superior não tem ou teve dúvidas ao escolher uma profissão? A indecisão é natural, a juventude é uma época de descobertas e formação da personalidade.

Antes de fazer Arquitetura e Urbanismo na Uniso, Daniela Antunes tinha muitas dúvidas, até pensava em Administração. Chegou a fazer curso técnico na área e, embora tenha considerado de grande importância, serviu mais para mostrar que aquilo era o que não queria.

“O curso técnico de administração valeu para eu ter uma base de estudo. Afinal, em tudo na vida temos que saber administrar, mas vi que não era a minha praia, não para eu seguir em frente no ramo de finanças, contabilidade ou afins”, conta.

Daniela (segunda à equerda) e seus colegas do curso de Arquitetura

As dúvidas acabaram? Longe disso. O desafio agora era escolher entre Engenharia Civil e Arquitetura. Ela precisou de mais um ensino técnico e um estágio em desenho, além de uma série de testes vocacionais para então entender sua vocação.

“No começo achava que arquitetura e urbanismo eram somente desenho de casas e edifícios bonitões que aparecem em revistas. Mas logo no primeiro semestre vi que era mais linda essa profissão. Podemos planejar uma cidade toda com ela. É todo um estudo de organização, disciplina, planejamento. Muita coisa na sua cabeça muda. Você sai da caixa, realmente”.

Escolher uma profissão exige uma boa dose de autoconhecimento

Entre os vários fatores a levar em consideração ao escolher a profissão, está a característica de cada um. “Para fazer Direito, é preciso gostar de ler e ler muito. Outras habilidades são desenvolvidas ao longo do curso, mas a leitura é essencial”, conta Isabela Marun, que faz Direito na Uniso.

A aluna de Direito Isabela Marun: Leitura é fundamental no curso.

Em Farmácia, a realidade é outra. “A pessoa tem que gostar de Química, principalmente química e mais química”, brinca João Victor, que ingressou no curso por conta das vastas possibilidades que a profissão oferece.

“A gente tem a parte de alimentos, de controle de qualidade, pode fazer saneamento básico, perícia criminal. Tem muita coisa que o farmacêutico pode fazer, é uma área interessante e bastante ampla”, relata.

Vocação, cenário da profissão no mercado, realização pessoal, tudo deve ser considerado antes de definir uma carreira a seguir. Além disso, as possibilidades são vastas. Na Uniso, por exemplo, são mais de 100 cursos de graduação. É para qualquer cabeça entrar em parafuso. Para ajudar nesta escolha, elaboramos uma lista com 10 fatores para levar em conta ao escolher a profissão.

João Victor destaca que o estudante com interesse em Farmácia tem que gostar muito de química.

1 – Considere suas habilidades e vocações

Como a Daniela, o João e a Isabela, leve em consideração suas características e habilidades. Quais são seus valores, projetos ou ações que proporcionaram maior satisfação? Qual projeto deu mais prazer em desenvolver? (Ex: a atuação na peça de teatro ou o desempenho em alguma competição). Em que você se destaca? O que as pessoas consideram que seja seu talento? Se você já é bom em algo, a chance em ser excepcional ao aprimorar sua vocação aumenta.

2 – Leve em conta o cenário da profissão no mercado

Pesquise a profissão ou profissões que pensa em seguir, veja como estão na atualidade e qual a projeção para o futuro. O Google e o Youtube estão aí para isso.

3 – Cuidado com a profissão da moda

Às vezes, uma profissão atinge um pico e, anos depois, o cenário pode mudar, seja pelo avanço tecnológico ou pela saturação do mercado, já que outras pessoas também buscaram a profissão da moda.

4 – Converse com profissionais

É uma dica de ouro, pois eles podem dizer o que sentem no dia a dia, o que os deixa realizados ou frustrados, se a remuneração é adequada, se o trabalho é mesmo o que você deseja, entre outras informações pertinentes. Outra dica valiosa é saber o que os estudantes que fazem o curso que pretende fazer pensam a respeito. A Uniso mantém um canal no Youtube em que os alunos contam suas experiências. Veja abaixo:

5 – Analise a afinidade com a carreira

Às vezes você é bom em uma coisa, mas não quer fazer aquilo pelo resto da vida. Pense em algo que te deixa feliz ainda que faça rotineiramente por um bom tempo.

6 – Pense em um projeto de vida

Ainda que para os mais jovens pensar em um projeto de vida seja difícil, é possível. Leve em conta exemplos de profissionais em destaque, ou que construíram uma grande carreira, e tenha-os como referência.

7 – Não se importe caso mude de ideia

Estudou, pesquisou, entrou na graduação e acha que cometeu um erro? É normal. Você não está sozinho, muita gente passa por isso e acerta em outra oportunidade. O pior é ficar frustrado a vida toda.

8 – Ouça opiniões, mas considere a sua em primeiro lugar

“Você tem que fazer este curso e seguir a tradição da família”, “Vai fazer este curso que não dá dinheiro?”, “Mas, isso é uma profissão?”. Tem horas que opinião demais atrapalha, ainda mais vinda de quem está frustrado com a carreira, não se atualizou ou não sabe nada a respeito. Por isso, filtre sempre as opiniões e tenha mais confiança em si.

9 – Não foque apenas na remuneração

É certo que há profissões que pagam mais que outras e que há mais oportunidades para uma que para outras. Mas, para o profissional excelente tudo fica mais fácil, grandes oportunidades tendem a surgir para quem se destaca.  Se você faz algo apenas pelo dinheiro, a chance de ser um profissional de qualidade discutível é maior e isso pode fazer com que nem tenha as tais oportunidades que pretendia.

10 – Busque a carreira que te faça feliz

Há profissões muito rentáveis, mas que concentram os maiores índices de depressão, o que mostra que nem sempre o dinheiro traz a felicidade que procura.

Acima de tudo, antes de escolher uma profissão, pense muito a respeito, pesquise, converse com pessoas, entenda o mercado. Se já escolheu e acha que errou, não tem problema, sempre é tempo de reconsiderar e fazer algo que o realize plenamente. Última dica e de extrema importância: seja qual a profissão que escolher, estude em uma instituição reconhecida pelo MEC, o que fará enorme diferença em sua vida.

Gostou das dicas? Compartilhe com os amigos, elas podem úteis para eles também. Mas antes, dá uma espiada neste canal de humor que brinca com esta fase da vida, mas também tem algumas sacadas legais.

Confira, no canal da Uniso no Youtube, a experiência de alunos e saiba mais sobre as profissões de seu interesse.


Compartilhe:

Conversas

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *