A não ser que os elefantes chorem – João Paulo Hergesel

Compartilhe:

João Paulo Hergesel

A não ser que os elefantes chorem é um poema premiado no Prêmio Campos do Jordão de Literatura. O certame é uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Campos do Jordão que tem por objetivos manter o nome do Município no cenário literário internacional, estimular a produção literária e atuar na descoberta de novos talentos da Literatura.

 

Vem no vento o bramido adocicado
mergulhado em glicose cor-de-rosa:
lamento de elefanta em polvorosa;
torrões às toneladas, tilintado.

Sonoridade triste, mas em prosa-
-poética com tom acinzentado:
morrera-lhe o filhote – envenenado!
Melindrosa e melada, era a melosa

vozinha-caramelo que sofria.
(E cuja melodia me iludia
no aroma de um limão dulcificado.)

Aliás, taramelo dia a dia:
da aliá a melodia demolia-
-me em lago lacrimoso-açucarado.

 

Acompanhe-me

João Paulo Hergesel

João Paulo Hergesel é membro do Grupo de Pesquisa em Narrativas Midiáticas (NAMI) da Universidade de Sorocaba (Uniso) e ex-aluno dos cursos de Letras: Português/Inglês e Mestrado em Comunicação e Cultura. Atualmente, aos 24 anos, é discente do Doutorado um Comunicação na Universidade Anhembi Morumbi (UAM) e autor de livros com temáticas diversas, além de participações em antologias.
João Paulo Hergesel
Acompanhe-me
Compartilhe:

Conversas

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *